Semanário Desportivo do Centro:   AJUDE-NOS A CRESCER! ASSINE O JORNAL E RECEBA-O COMODAMENTE EM SUA CASA, AINDA MAIS BARATO QUE NOS PONTOS DE VENDA!!!       Comente os nossos artigos              Envie-nos notícias, fotos, comentários... para semanariodesportivo@gmail.com   

domingo, 5 de abril de 2009

Xadrez

Pedro Neves e Ana Saltão brilham no Campeonato Nacional

Pedro Neves, jovem xadrezista montemorense, conquistou o título de campeão nacional sub-16 no Campeonato Nacional de Jovens 2009. De assinalar ainda a participação de Ana Saltão, a terceira melhor feminina no escalão de sub-12.
Realizado de 29 de Março a 2 de Abril, em Portimão, o Campeonato Nacional de Jovens acolheu mais de três centenas de jovens, dos quais 19 oriundos do distrito de Coimbra. O Círculo de Xadrez de Montemor-o-Velho (CXMV) fez-se representar por quatro xadrezistas, Pedro Neves (1º lugar em sub-16), Ana Saltão (3º lugar feminino em sub-12), Daniel Cavaleiro (fez 4,5 pontos no escalão de sub-18) e João Saltão (4 pontos em sub-14).
Carlos Mendes, presidente do CXMV, congratulou-se com os resultados obtidos, afirmando que “este é o resultado do trabalho que o Círculo tem desenvolvido junto dos jovens montemorenses”. O dirigente expressou ainda a vontade de que “estes títulos tragam mais xadrezistas para o CXMV”. Recorde-se que o CXMV é um clube de formação, que conta com 25 jogadores filiados e que joga, actualmente na 2ª divisão. “Ganhar todos os jogos para chegar à 1ª divisão” é o objectivo do Círculo de Xadrez que, segundo Carlos Mendes, “está bem encaminhado” já que dominam a tabela classificativa.
O Círculo de Xadrez de Montemor-o-Velho conta com perto de 50 associados e assume um papel fundamental na promoção da modalidade no concelho, funcionando como uma escola de formação e um pólo de descoberta de novos valores do xadrez concelhio.

domingo, 28 de setembro de 2008

Gatões rende-se ao BTT

Domingo (21 de Setembro) foi dia de bicicletas, trilhos, todo-o-terreno e muita diversão em Gatões, Montemor-o-Velho. Foi o Raid BTT Gatões.

Na terceira edição, esta prova, organizada pelo Núcleo de BTT do Gatões Futebol Clube, voltou a confirmar que as belas paisagens dos campos do Mondego também dão óptimos trilhos de BTT onde não faltaram os estradões, os single-tracks, as íngremes subidas e as descidas rápidas.
Os 500 BTTistas que participaram no “Raid BTT de Gatões, A Colheita do Arroz” puderam escolher entre uma prova de dificuldade média de 40km e uma prova de dificuldade média/alta de 80km.

Amândio Ricardo Figueiredo Jesus, da Janotas&Simões, foi o primeiro a terminar a dura prova dos 80km, 3 horas, 35 minutos e 27 segundos depois das 9h30 – hora da partida. Carla Patrícia Carvalho Cabral (Liderbike Coimbra) foi a primeira, e única, mulher a conseguir ultrapassar a meta, depois de 4 horas, 22 minutos e 3 segundos de prova.
Nos 40 km, a vitória foi para Rui Costa, da Ribapedal. O BTTista demorou 1 hora, 58 minutos e 22 minutos a cortar a meta. Já nas senhoras, Joana Rita Seco (Rodas de S. Mamede) passou a meta às 2 horas, 57 minutos e 27 segundos.

quinta-feira, 6 de março de 2008

ACM: Judo/Ju-Jitsu

CAMPEONATO NACIONAL JUNIOR

Dia 24 de Fevereiro, no Estádio Universitário de Lisboa decorreu uma das competições mais relevantes no contexto do judo nacional. O CAMPEONATO NACIONAL DE JUNIORES.


ANTOINE MASSART, VICE-CAMPEÃO NACIONAL

Atleta ainda esperança, o acemista ANTOINE MASSART, -66 kg, realizou uma prova bem conseguida vencendo os quatro combates que lhe coube disputar, até atingir a final.
Na final não conseguiu enquadrar-se no combate tendo sido superado pelo seu opositor Gonçalo Fernandes, do J.C. de Lisboa, sagrando-se Vice-Campeão Nacional de Juniores, título que acrescentou ao de Campeão Nacional de Juniores, alcançado uma semana antes.

Menos bem esteve a acemista ANA SOUSA que, na meia-final, se deixou surpreender por Marta Santos do J.C. de Lisboa.
O 3º lugar alcançado reflecte a falta de treino consequente, num período longo (2 meses) de exames, na avaliação semestral do seu primeiro ano do curso de Medicina.

Apesar de 5º classificado, PEDRO ANTUNES, da ACM, em -73 kg, fez uma prova de bom nível, vencendo quatro combates, uma categoria de peso disputadíssima.


CLASSIFICAÇÃO DOS JUDOS DA ACM


ANA SOUSA - 52 kg -
ANTOINE MASSART - 66 kg -
PEDRO ANTUNES -73 kg -


OPEN DE LISBOA

JUVENIS

Decorreu em Lisboa, no dia 2 de Março, Domingo, o Torneio Open de Lisboa para jovens judocas juvenis e esperanças.

RUI SILVEIRINHA VENCE EM CATEGORIA ACIMA DA SUA

Em Juvenis I (13 anos) o jovem judoca acemista, RUI SILVEIRINHA, participou numa categoria, -55 kg, acima da que lhe correspondia, mas não se deixou surpreender e demonstrou uma superioridade clara, vencendo os cinco combates que lhe coube disputar, pela pontuação máxima (10 pontos), incluindo a Final.

TIAGO BOTELHO, em -46 kg, esteve muito bem na disputa dos combates, na poule preliminar, vencendo pela pontuação máxima, 10 pontos, os quatro combates. Na meia-final esteve muito abaixo do que sabe e é capaz e foi surpreendido, quedando-se com o 3º lugar.

ESPERANÇAS

ANTOINE MASSART, PRIMEIRO

Numa jornada infindável, no escalão de Esperanças, o acemista, ANTOINE MASSART demonstrou ser o atleta nacional, com melhores recursos, em -73 kg.
Com um trabalho técnico de qualidade, no solo, o Antoine dominou a categoria vencendo todos os combates pela pontuação máxima, também na final.
EDUARDO SILVA, -46 kg, dominou a sua poule preliminar, vencendo todos os combates por IPPON (10 pontos). NA meia-final, já no ponto de ouro, foi fortemente prejudicado pela equipa de arbitragem que não lhe atribuiu duas vantagens técnicas que lhe davam o acesso directo à final, acabando por acontecer o contrário. O 3º lugar alcançado pelo jovem acemista soube a pouco e a amargo.
Em -60 kg, o acemista GUSTAVO ANDRADE. Vencedor do 1º combate, mas cedendo no 2º, fez uma repescagem extraordinária vencendo os 3 combates exigíveis, alcançando com muito mérito o 3º lugar, na categoria.
Também a jovem acemista, TERESA SILVA, -52 kg, alcançou o 3º lugar na categoria, mostrando ter superado a lesão que a diminuira no Campeonato Nacional.
Em -42 kg, o jovem FILIPE LOPES, não esteve bem, não vencendo qualquer combate, quando fora Vice-Campeão Nacional há duas semanas.

CLASSIFICAÇÃO

TERESA SILVA -52 kg -
EDUARDO SILVA -46 kg -
GUSTAVO ANDRADE -60 kg -
ANTOINE MASSART -73 kg -


ESTÁGIO INTERNACIONAL

Em Lisboa decorre no período de 3 a 7 de Março um estágio com as Selecções nacionais de Seniores de Portugal e do Brasil, estando nele a participar os acemistas: ANA SOUSA, JOANA RAMOS, JOÃO NETO e HUGO ÂNGELO.


ESTÁGIO PARA JUDOCAS ESPERANÇAS

No fim-de-semana de 8 e 9 de Março decorrerá um Estágio para judocas Esperanças, estando convocados, os jovens acemistas, FILIPE LOPES, EDUARDO SILVA E ANTOINE MASSART.


TORNEIO COLUMBINO

Hugo Ângelo integrando a equipa da Selecção Nacional que venceu o Torneio, teve boa prestação vencendo 3 dos 5 combates que lhe coube disputar contribuindo para o sucesso da equipa nacional.


Secção Judo/Ju-Jitsu

quarta-feira, 5 de março de 2008

Joaquim Rodrigues Jr. no Campeonato do Mundo de Motocross


Depois de cinco anos a correr nos Estados Unidos, Joaquim Rodrigues Jr. vai voltar a competir no Campeonato do Mundo de Motocross. O piloto de Barcelos alinhará na classe MX2 aos comandos de uma KTM da equipa alemã Sarholz com o objectivo de lutar pelos lugares da frente.
Joaquim Rodrigues Jr. aproveitou a abertura do Campeonato Nacional de Motocross em Águeda para voltar a correr frente ao público português e revelar os seus planos para 2008. “JRod” vai voltar ao Campeonato do Mundo da especialidade, onde competiu em 2001 e 2002, antes de rumar aos Estados Unidos.
O piloto defende também as cores de Águeda Capital do Motocross: «Estou muito contente por iniciar o ano em Águeda, podendo participar na primeira prova do Nacional. Tenho excelentes recordações desta pista e em Abril o Mundial terá aqui a terceira prova, onde espero conseguir um bom resultado. Estou também empenhado em promover Águeda Capital do Motocross, é um grande projecto do Ginásio Clube de Águeda que certamente contribuirá muito para a evolução e notoriedade da modalidade em Portugal».

O Campeonato do Mundo de Motocross começa a 5 e 6 de Abril na Holanda.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

HOMENAGEM - CAMPEÕES DA ÉPOCA DE 2005/06

A exemplo dos anos anteriores, a Câmara Municipal da Figueira da Foz promove uma homenagem aos atletas e equipas figueirenses que na época de 2005-06, se sagraram Campeões Nacionais, Vice Campeões Nacioanis ou se classificaram em terceiro lugar em qualquer modalidade desportiva federada. É já no próximo dia 22 de Novembro, quinta-feira, às 21.30 horas, no Grande Auditório do Centro de Artes e Espectáculos, seguindo-se um espectáculo musical.

REMO - Ginásio

SETE VITÓRIAS NA PRAIA DE MIRA

Nas regatas das categorias de infantis, iniciados e juvenis disputadas no sábado na Praia de Mira, organizadas pela Associação da Beira Litoral em complemento do Torneio de Escolas, o Ginásio Litocar triunfou por sete vezes, tendo-se também registado vitórias da Académica (2), do Galitos, Náutico da Praia de Mira e Infante de Montemor (1 cada).
Nas regatas de Escolas, em que o Ginásio Litocar não está, neste inicio de época, ao nível a que nos habituou nos anos anteriores, subiram ao pódio Diogo Silva (3º no Escalão 1), João Santos (3º no Escalão 2) e André Mora (3º no Escalão 4).

JUDO - Campeonato Nacional de Seniores Individual

Judocas de Coimbra conquistam quatro medalhas
Quatro judocas dos três clubes inscritos na Associação Distrital de Judo de Coimbra (ADJC) - Académica, Beira-Mar e Judo Clube de Coimbra (JCC) -, que participaram no Campeonato Nacional de Seniores Individual, conquistaram medalhas. Disputada no Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, a prova proporcionou uma excelente jornada de promoção da modalidade.
António Costa, em representação do Beira-Mar, alcançou a final em +100 quilogramas, mas acabou por não ultrapassar o adversário, razão pela qual teve de contentar-se com o 2.º lugar e o título de vice-campeão nacional. Joana Cesário, do JCC, exibiu-se em bom nível e acabou mesmo por subir ao 2.º posto do pódio na categoria de -57 quilogramas, arrecadando o título de vice-campeã.
Ainda em -57 quilogramas, Ana Patrícia Vicente, judoca da Académica, terminou a competição na 3.ª posição. A irmã gémea, igualmente em representação da Académica, também subiu ao pódio. Na categoria de -63 quilogramas, Ana Filipa Vicente alcançou o 3.º posto. Apesar de não terem sido suficientes para regressar a casa com medalhas, os restantes judocas da ADJC realizaram combates bastante positivos.

sábado, 17 de novembro de 2007

Judocas de Coimbra combatem para o pódio

Campeonato Nacional de Judo / Seniores Individual

O Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, recebe amanhã (domingo) o Campeonato Nacional de Seniores Individual, no qual vários judocas em representação de três clubes inscritos na Associação Distrital de Judo de Coimbra procurarão lutar pelo melhor resultado, perspectivando-se, nalguns casos, a possibilidade da obtenção de medalhas, assim como o surgimento de algumas surpresas.
Académica, Beira Mar e Judo Clube de Coimbra (JCC) serão os emblemas representados nos tapetes do Pavilhão do Casal Vistoso. António Costa, do Beira Mar, é candidato a um lugar no pódio, a exemplo de Filipe Reis, do JCC, e de Alexandre Vieira, da Académica. No sector feminino, as gémeas Ana Filipa e Ana Patrícia Vicente, em representação da Académica, estão entre as favoritas ao título nacional.Apesar de não ser dado como candidato a medalhas, Jorge Fernandes, atleta do JCC, merece ser destacado em virtude de, no primeiro ano de júnior, surgir já no 5.º lugar do ranking nacional. O JCC, que se encontra de luto pelo falecimento de José Garrido, vice-presidente do clube, falecido no início desta semana, proporá à Federação Portuguesa de Judo a realização de um minuto de silêncio em memória do antigo dirigente.

MIRA - 2ª regata do torneio de escolas

NAVAL FAVORITA PARA ETAPA DA PRAIA DE MIRA

O Remo da Naval 1º de Maio é a formação favorita para a 2ª regata do torneio de escolas que se realiza este sábado, na praia de Mira

A formação navalista dominou a 1ª prova, em Coimbra, no início do mês, tendo sido o clube com maior número de vitórias (4) seguida da Académica com (2).

Recorde-se as classificações da formação da Naval:

Escalão 1 Feminino. 5º lugar com Ana Machado;
Escalão 2 Masculino. 1º lugar com Claudio Rocha;
Escalão 3 Feminino. 1º lugar com Marta Lopes e 2º lugar com Maria Santos;
Escalão 3 Masculino. 7º lugar com Romeu Ribeiro e 9º Lugar com Ivan Rolo
Escalão 4 Feminino. 1º lugar com Mariana Morgado;
Escalão 4 Masculino. 1º lugar com Filipe Nunes, 2º lugar com Renato Gomes e 3º lugar com Daniel Reveles.

Na classificação geral a Naval lidera a prova ao fim da 1ª etapa.

DIOGO PINHEIRO CONVOCADO PARA A SELECÇÃO NACIONAL

Os atletas do clube da Figueira vêm com orgulho a chamada à selecção nacional do remador Diogo Pinheiro, em Skiff ligeiro.
De facto, o atleta participou em Outubro nos primeiros Testes Nacionais de remo da época de 2007/08, tendo obtido, no final das quatro provas, o 2º lugar na classificação.
Assim, Diogo Pinheiro foi convocado para dois estágios da Selecção Nacional, o primeiro que teve lugar de 31 de Outubro a 4 de Novembro e o outro que decorrer até 18 de Novembro, no Centro Nacional de Remo no Pocinho.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Gala dos Campeões 2007 em Montemor-o-Velho

Montemor-o-Velho recebe no próximo dia 17 de Novembro, pelas 17h30, mais uma edição da Gala dos Campeões da Federação Portuguesa de Canoagem (FCP). Este evento vai homenagear todos os atletas Campeões Nacionais nas diferentes especialidades (Regatas em Linha, Maratona, Kayak Polo, Kayak Mar, Esperanças, Torneios Abertos, Slalom e Fundo). Os 310 campeões Nacionais vão estar presentes neste evento, que irá ainda prestar a sua homenagem a atletas participantes em Campeonatos do Mundo e da Europa, estando guardado para o final a eleição do atleta masculino e feminino do ano. A presidir ao jantar estará a direcção da FPC, pelo Dr. Mário Santos, assim como inúmeras entidades do Desporto Nacional e Internacional.
ECA Board of Directors Meeting este fim-de-semana em Montemor-o-Velho

A Associação Europeia de Canoagem vai reunir-se em Montemor-o-Velho, no sábado, dia 17 de Novembro.
Programa:
10h00 – Recepção na Câmara Municipal de Montemor-o-Velho aos representantes internacionais.
Direcção Presente:
President - Albert Woods (GBR)
Secretary General - Branko Lovric(CRO)
Vice President- Halina Pikula (POL)
Vice President - Mario Santos (POR)
Vogais:
Irina Siraeva (RUS)
Gjer Kvillum (NOR)
István Vaskúti (HUN)
Viktor Kirin (BUL)

- Visita ao Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho
- Realização de reuniões de trabalho
17h30 – Gala dos Campeões da Federação Portuguesa de Canoagem (FCP)

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

BIENAL BENTO PESSOA – CASINO FIGUEIRA

O SUCESSO DA PRIMEIRA EDIÇÃO

Valeu a pena!
O titulo de um dos mais conhecidos fados da autoria de Moniz Pereira, interpretado de surpresa pelo próprio num dos momentos de grande emoção da noite, resume bem a sensação dos mais de 300 participantes na Gala dos Prémios Nacionais Bento Pessoa – Casino Figueira, realizada na segunda-feira, 12.
Apresentado com grande sensibilidade e eficácia pelo conhecido jornalista Júlio Magalhães, o espectáculo prestigiou o Ginásio Clube Figueirense e o Casino que o patrocinou e acolheu.
Entre as personalidades de relevo que se deslocaram propositadamente à Figueira da Foz para saudarem os premiados, destacamos o Director de “A Bola”, Vítor Serpa, o Sub-Director do “Record”, António Magalhães, Cónego João Aguiar, Presidente da Rádio Renascença, Artur Lopes, Presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, António Moreira, Presidente da Associação Nacional de Atletas de Remo e o Cônsul Geral de Espanha, D. Javier Griffo.
Foram lidas mensagens de saudação do Secretário de Estado do Desporto, Laurentino Dias, e do Presidente do Sporting, Filipe Soares Franco.
Ao encerrar a sessão, o Presidente do Júri, Marçal Grilo, expressou a sua grande confiança no futuro da iniciativa, cuja próxima edição terá lugar em 2009.


PRÉMIOS BENTO PESSOA – CASINO FIGUEIRA

- Atleta – VANESSA FERNANDES
- Técnico e Dirigente – MÁRIO MONIZ PEREIRA
- Jornalista desportivo – RIBEIRO CRISTÓVÃO
- Personalidade da Figueira da Foz (Prémio não desportivo) – PINTOR EDUARDO NERY
- Personalidade do Clube Instituidor – RUTE COSTA
- Prémio especial do Júri – FEDERACIÓN ESPAÑOLA DE CICLISMO

Hóquei em Patins

Campeonato Nacional 3ª divisão

Inspiração, mas também transpiração

ACADÉMICA 6
João Duarte(cap.), António Gonçalves(2), Pedro Ferreira(3), Filipe Duarte. João Venda(1).
Banco –André Sousa, João Nogueira, Rui Pereira, Filipe Santos, Nuno Monteiro.
Treinador – Miguel Vieira

Pampilhosa 3
Filipe Malta, André Anunciação (cap.), F. Santos, J. Valença. David Carvalho(2)
Banco: Carlos Conceição, Pedro Oliveira (1), B. Correia, T. Fernandes, A. Galante
Treinador – Carlos Silva.

Intervalo 4-1
Pavilhão do Estádio Universitário de Coimbra
Árbitro – António Paulo Cruz

A 4ª jornada do campeonato nacional colocou frente a frente duas equipas que se iriam defrontar pela primeira vez no historial dos dois clubes, num jogo que foi antecedido por um minuto de silêncio em memória do grande hoquista, várias vezes campeão mundial nos anos 50 e 60, que foi António Raio, recentemente desaparecido.
O jogo iniciou-se numa toada de estudo mútuo, cabendo à Académica assumir o comando das operações através de jogadas bem organizadas, levando, em velocidade, o perigo à baliza da nóvel equipa da Pampilhosa.
A superioridade dos estudantes durante a primeira parte foi de tal evidente que o score de 4- 1 a favor da Académica, espelha, claramente, o que se passou no recinto de jogo. A equipa da Pampilhosa apresentou um tipo de jogo com intenção de surpreender a Académica que, no entanto, sempre soube acautelar o seu sector defensivo das investidas dos visitantes e saindo para rápidos contra-araques sempre perigosos.
A segunda parte foi mais equilibrada, com jogadas alternadas de perigo, que os dois guarda-redes foram resolvendo. A partida tornou-se mais atípica, com algumas jogadas de maior virilidade, que levou a pronta intervenção do árbitro e que teve como consequência a expulsão de 3 atletas, dois do CD Pampilhosa e um da Académica como resultado de acumulação de sucessivos cartões amarelos.
A subida de forma dos seus principais atletas e o melhor apuro colectivo, conduziu a equipa da Associação Académica a uma vitória que é justíssima e aceita-se, como corolário da melhor qualidade técnico-táctica (inspiração) que evidenciou, mas também do muito empenho (transpiração) posto no jogo, argumentos se traduziram numa vitória esperada e justificada dentro do campo.
O trabalho do árbitro Paulo Cruz não se previa fácil, no entanto, desde o início do jogo soube controlar o ímpeto dos atletas, disciplinando o jogo com critério disciplinar ajustado e atempado, num trabalho de balanço final considerado como positivo.
No próximo Sábado, às 19 horas, a Académica desloca-se à vila de Arazede para defrontar a equipa local do AFA que está a realizar um bom campeonato, em mais um duelo regional, a contar para a 5ª jornada do campeonato nacional.


Classificação geral
1º- HC Mealhada 12 pontos
2º- Escola Livre 12 pontos
3º- AF Arazede 7 pontos
4º - A. Académica 6 pontos
5º- ACP. Vouga 6 pontos
6º- CD Cucujâes 6 pontos
7º- CD Pampilhosa 6 pontos
8º- Leiria e Marrazes 4 pontos
9º- FC O.Hospital 0 pontos
10º- Gualdim Pais 0 pontos

------------------------------------------

Campeonato Nacional 1ª divisão Feminino

Boa faina no Ribatejo

U. Vilafranquense 0
Cátia santa, Liliana Pitacho, Tania Pinto, Vanessa Raposo, Maria Fernandes.
Banco – Claúdia Leal, Vera Fernandes e Vera Mota(cap.).
Treinador – Mário Sezões

Académica 1
Ana Reis, Joana Campos, Marta Machado, Ana Ferreira (1), Cristina Carvalho(cap.)
Banco: Diana Dias, Sara Moreira, Raquel Moreira.
Treinador – José Pedro Mateus

Intervalo – 0 - 1
Pavilhão da União Vilafranquense
Árbitro – José Nave

A jovem equipa da Académica deslocou-se a Vila Franca de Xira num jogo que se antevia de alguma dificuldade para as estudantes, que iniciaram o jogo com as naturais cautelas, mas sempre procurando incomodar as vilafranquenses que muito demoraram em impôr o seu jogo, graças a uma boa atitude das estudantes.
Num jogo equilibrado coube à equipa de Coimbra abrir o marcador, que soube manter controlado, tendo até oportunidade de o dilatar, pois conseguiu introduzir mais uma vez a bola na baliza ribatejana, num lance que o árbitro anulou.
Na segunda parte a equipa da Académica jogou sempre muito serena, não deixando de procurar o contra-ataque, sabendo defender o resultado favorável até final do jogo.
Esta foi a primeira vitória da Académica alcançada na presente época como visitante, reflectindo o bom trabalho e a dedicação de atletas, treinador e directoras da equipa. Com esta vitória, a Académica ocupa o meio da tabela classificativa, com 2 vitórias e 2 derrotas, totalizando 6 pontos, na classificação que é comandada por Nafarros e Boliqueime com 12 pontos.
O trabalho do árbitro pode classificar-se como aceitável.
No próximo Sábado, no Pavilhão Universitário de Coimbra, pelas 16 horas a Académica defronta a equipa do Sesimbra a contar para a 5ª jornada do Campeonato Nacional.

-------------------------------------------------


ESCALÕES JOVENS

Infantis : Vigor da Mocidade 1 Académica 5

Iniciados: FC Oliveira do Hospital 7 Académica 0

Juniores
Na jornada de abertura da série C do campeonato nacional, a equipa da Académica deslocou-se ao difícil recinto da Juventude Ouriense onde perdeu por 6-2 com a equipa local. Nos restantes encontros da série verificaram-se os seguintes resultados:
HC Turquel 4 HC Mealhada 5; BIR 5 Marinhense 4.
No próximo domingo, pelas 11 horas a Académica recebe a equipa de HC Turquel.


J.C.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Números falam por si

Continuam em alta as “acções” desportivas dos veteranos unionistas. Investindo num futebol de ataque a formação liderada por Fernando Regêncio tem registado muitos “lucros” (leia-se golos) nos convívios realizados com outros núcleos. Foi o que aconteceu nesta partida frente ao Ginásio de Alcobaça, ficando assim registado o primeiro convívio desportivo entre estes dois núcleos.
Desde o início da partida o pendor ofensivo dos anfitriões foi notório. Com boa circulação de bola e constantes mudanças de flanco confundiram a equipa forasteira que, bem organizada defensivamente, ia sustendo as acções atacantes dos unionistas. Surpreendentemente, em dois lances em que a formação da casa não fez tudo o que estava ao seu alcance, o Alcobaça adiantou-se no marcador. Dadeu (um brasileiro que foi craque nos bons velhos tempos do clube do distrito de Leiria) e Pacheco, deram expressão ao marcador.
Não ficou abalada a equipa anfitriã. Sabendo que tinha ainda muito tempo pela frente os unionistas mantiveram o ritmo e a qualidade de jogo e as oportunidades surgiam em “catadupa”. Três bolas nos ferros antecederam o golo de Luís Augusto antes do intervalo.
Na segunda parte os pupilos de Fernando Regêncio confiaram na reviravolta. E foi com alguma facilidade que o conseguiram. A capacidade física do Alcobaça estava mais limitada e, com
apenas um suplente, pouco pôde fazer face à grande disponibilidade para o jogo dos unionistas. Os golos surgiram naturalmente e a goleada consumou-se.
A anteceder este jogo o núcleo de veteranos homenageou mais um sócio. Desta feita a escolha recaiu em Adriano Duarte que, com os seus 84 anos, é um dos mais antigos sócios do clube. Emocionado, Adriano Duarte recordou os tempos áureos do clube e agradeceu as lembranças que o núcleo lhe ofereceu.

Complexo Desportivo do Vigor. (10 Nov. 2007)
U. Coimbra - 7
Nuno, Capim, Marcelino, Vítor Duarte, Freitas (cap), Maná, Pinto, Nuno Raquete, Amado, Luís Augusto e Trindade.
Jogaram ainda: Rebelo, Paulo Fonseca, Toninho, Xico Sousa, Ramos, Teixeira, Xico Monteiro, Zeca, Pejô, Vítor Oliveira e Pedro Maria.
Treinador: Fernando Regêncio.


Ginásio Alcobaça - 2
Nuno, José Dias, Abel, Rui Alexandre, Borrego (cap), Vítor Semião, José Manuel, Jaime Serrano, Jaime Correia, Pacheco e Dadeu.
Jogou ainda: Jorge Vieira.
Treinador: Jorge Vieira.


Árbitro: Carlos Rafael.
Auxiliares: Rui Simões e Carlos Dias.
Ao intervalo: 1-2.
Marcadores: Luís Augusto (2), Amado (g.p.), Maná (2), Zeca e Ramos pelo U.Coimbra, Dadeu e Pacheco pelo Alcobaça.

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Pausa...

Ao fim de 37 edições, o Semanário Desportivo atingiu um patamar que muitos duvidavam à partida fosse possível alcançar. A pulso, construímos o nosso espaço e alargámos o espaço de muitas modalidades amadoras da Região. Demos mais visibilidade ao desporto. Fizemos com que outros se dedicassem mais a esta área, o que nos deixa satisfeitos. Sentimos por isso, que temos um projecto válido e que preenche uma lacuna. É pena que muitos não o vejam assim. Mesmo quando promovemos o nome dos seus municípios; mesmo quando damos visibilidade às equipas que apoiam, logo, ás suas empresas.
A evolução do nosso trabalho tem vindo também a ser notória, e o nível de qualidade do jornal exige hoje muito mais do que aquilo que colocámos à disposição no arranque. Por isso, é tempo de redefinir estratégias. De avaliar o caminho percorrido, e de traçar o rumo a seguir. Agora já com a vantagem de saber com quem podemos, ou não, contar.
Posto isto, decidimos fazer uma pausa na nossa caminhada. Um intervalo que servirá para pensar o futuro do Semanário Desportivo do Centro. Temos um espaço que é nosso por direito próprio; conquistámo-lo e não vamos perdê-lo. Em prol do Desporto.
Até breve.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

QUANTO A FACTOS NÃO HÁ ARGUMENTOS

por Francisco Andrade

Figo jogou e lesionou-se. Juventus - 1 Inter – 1.
Se Figo tivesse nascido noutro País, que não em Portugal, ainda hoje vestia a camisola da sua Selecção. Por cá os “sabichões” da bola, Treinadores de bancada e críticos da vida dos outros, prepararam –lhe o terreno para que ele abdicasse. Como sempre, Figo respondeu às insinuações que faziam à sua idade, saindo pelo seu próprio pé, deixando-os a falar sozinhos. Infelizmente estas situações em Portugal, e não só no futebol, não são virgens, deixando para quando as pessoas morrem o dizer-se bem do próximo, enquanto em vida são ignorados, quando não injustiçados. Felizmente para o Figo ele está bem e recomenda-se, preferindo que o critiquem por estar vivo em vez de o elogiarem por estar morto.

“Como diz o Filósofo Manuel Sérgio : Ninguém, razoável, duvida: definir o Homem é um risco. Risco em toda a plurivalência da palavra. Na verdade, como fixar com exactidão a subjectividade humana?... E não poderá mesmo, em novo risco de audácia, dizer-se que o homem é um mistério, pois que existe uma parte de si mesmo, que não cabe nas nossas categorias intelectuais e pragmáticas, mas tão real que antes de ser pensada já a experimentamos?

António Gedeão que foi, de uma inesgotável e prodigiosa paternidade lírica, não aceita que o homem possa definir-se:

“Inútil definir este animal aflito.
Nem palavras,
nem cinzéis,
nem acordes,
nem pincéis,
são gargantas deste grito.
Universo de expansão,
Pincelada de zercão
Desde mais infinito a menos infinito”
Quatro de Novembro, Figo completa 35 anos de idade, mantendo o nível que lhe permite jogar num dos maiores Clubes do Mundo. Respeitado e admirado em todo o Universo, não tem tido em Portugal o destaque e respeito que merecia. É triste quando não sabemos merecer e respeitar aqueles que têm honrado o nome do seu País. 543 jogos oficiais, 19 épocas de competição, não estão ao alcance de qualquer um, muito menos se tivermos em consideração o nível em que a maioria deles foram disputados.
Falemos agora do nosso futebol caseiro. Sinceramente tenho uma certa dificuldade em definir o jogo de hoje; Académica – Estrela da Amadora. O jogo teve momentos de bom nível. A Associação Académica jogou o suficiente para ganhar. As substituições foram normais e correctas. A dinâmica, mormente nos primeiros 30 minutos da 2ª parte foi muito aceitável. Lino foi um finalizador temível. Afinal o que faltou? Para além de um trio de arbitragem compatível com o encontro, faltou concentração competitiva em alguns momentos - chave do jogo. E foi pena, já que três pontos iriam dar uma maior tranquilidade à Equipa, nos três jogos terríveis que se avizinham. Setúbal, Benfica, Guimarães.
Com a vitória a valer três pontos, a separação entre os lugares na classificação é grande, mas paradoxalmente é de recuperação possível. O perigo vem dos Clubes que ocupam os lugares fundeiros, mas que todos reconhecemos terem potencialidades futebolísticas superiores ao lugar que ocupam na classificação e, quando assim acontece, há que ter cuidado…
Neste fim – de - semana, o empate do F.C. do Porto contra uma Equipa que desde o princípio considerámos das mais bem orientadas, deu vida ao campeonato.
O Benfica ganhou como lhe competia e o Sporting fez o mesmo. Louvável continua a ser a carreira do Vitória de Setúbal, que apesar de encontrar um Boavista motivadíssimo impôs –lhe um empate a três bolas. Bela prova a lembrar tempos passados…
Estranha e preocupante para os Leirienses é a carreira da sua Equipa de futebol. O seu jovem Treinador está a viver os problemas do “alcatruz” da nora. Uns dias em cima outros debaixo de água.
O Braga é o espelho de uma “nau” onde os “ratos” minam o funcionamento normal da embarcação. Quem sofre com tudo isto é o Clube. Parabéns ao Leixões.
O campeonato está em brasa…

Francisco Andrade

HÓQUEI EM PATINS

Juniores da Académica aptos para o campeonato nacional


A equipa de Juniores de hóquei em patins da Associação Académica de Coimbra vai iniciar no próximo fim de semana a sua participação no campeonato nacional da categoria, que é disputado pelas melhores 24 equipas nacionais, divididas em 4 zonas, participando clubes de todo o país, incluindo clubes das regiões autónomas.
A Académica ganhou o direito de participar no campeonato nacional na presente época graças à excelente época realizada em 2006/07 e irá disputar a zona C na qual também participam o HC Mealhada, SC Marinhense, Juventude Ouriense, HC Turquel e BIR.
Pelos resultados obtidos pelas equipas e pelo conhecimento que temos dos planteis de cada uma, pode-se reconhecer algum favoritismo às equipas da Marinha Grande, Juventude de Ourém e Mealhada, no entanto, os resultados e a postura da equipa dos estudantes durante a presente época, deixam esperanças num bom desempenho desportivo e espírito competitivo na luta pelo melhor resultado em cada jogo.
O plantel dos estudantes é composto por um leque alargado de atletas: Guarda- redes Bruno Santa e Pedro Marques e os jogadores de campo Bruno Matos, Daniel Costa, Diogo Santos, Duarte Lopes, Emanuel Costa, João Rodrigues, José Eduardo Mateus, Luís Ferreira, Nuno Pinto, Pedro Costa, Renato Pinho, Tiago Dias e Tiago Ferreira.
O treinador e responsável técnico é Miguel Vieira, um jovem treinador com o curso nacional de treinadores de nível 2 da FPP, que já acompanha este jogadores há 3 épocas, durante as quais desenvolveu um trabalho de reconhecido mérito.
O técnico Miguel Vieira definiu 3 objectivos fundamentais para a participação da Académica no campeonato nacional:
1) Classificação num dos três primeiros lugares da série, o que, desde logo, garante a permanência, no próximo ano, na Nacional de categoria; 2) Disputar jogo a jogo com empenho, rigor e fair-play elevando com dignidade o nome da AAC no panorama nacional; 3) Dar aos jogadores rodagem, ritmo de jogo e experiência para preparar estes atletas para , num futuro próximo, virem a integrar a equipa sénior da AAC.
Calendário dos jogos da Académica:
11-11-07: Juv. Ouriense - Académica
18-11-07: Académica - HC Turquel
09-12-07 BIR – Académica
16-12-07: Académica – HC Mealhada
23-12-07 : SC Marinhense – Académica
06-01-08: Académica – Juv. Ouriense
13-01-08: HC Turquel – Académica
20-01-08: Académica – BIR
27-01-08: HC Mealhada – Académica
10-02-08: Académica – SC Marinhense

Os jogos serão disputados às 11 horas de cada Domingo, e na situação de equipa visitada a AAC jogará no Pavilhão 1 do Estádio Universitário.
Os clubes classificados nos 3 primeiros lugares ficam apurados para disputar uma nova poule para atribuição do título de campeão nacional, sendo favoritos ao título de campeão nacional os habituais FC Porto, SL Benfica, Paço de Arcos, mas em desporto, pode haver sempre surpresas e aparecer um campeão fora das equipas consideradas favoritas.
J.C.

BRIOSA DE REGRESSO... AO FUTURO












1.A Associação Académica é uma causa e uma espécie (não digo de magazine) mas de “espelho do país e do Mundo” como referem com um misto de sentencioso orgulho muitos dos seus adeptos que baseiam as suas proclamações no “universalismo da Academia de Coimbra, nesta mundivivência que é a Associação Académica”. Afinal a opinião pública também é uma espécie de somatórios das diversas opiniões individuais e de grupos...e por falar em grupos, o Grupo de Coimbra, ou liderado pela Universidade de Coimbra, conta muito.

2.De facto os dias de hoje não são iguais aos do passado, nem as performances necessárias para participar numa Liga Principal de Futebol ou de outras modalidades, altamente competitivas e profissionalizadas, são idênticas às de há três, quatro, cinco, oito décadas, pelo que há um “choque maior” quando a Académica aparentemente se vulgariza por causa do “metal sonante” parecendo cada vez mais distante da imagem-matriz que lhe foi “conferida” pelo país, como se pudesse haver ainda gente a pensar que os jogadores da BRIOSA têm como prémio de jogo apenas... um pirolito, pelo menos assim se dizia erradamente, em relação ao futebol.

3.A Académica é hoje, neste 2007, uma estrutura profissionalizada no futebol e caso pretenda retomar posições de liderança noutras modalidades “profissionalizadas/altamente competitivas”, terá também de assim ser, apesar de ter obrigação de continuar a sua obra social e cultural. Terá, talvez, de cruzar profissionais a tempo inteiro com atletas-estudantes, mas vendo nestes últimos, nos estudantes, a sua causa primeira, já que a equipa é a grande representante da Academia, e a Académica só existe porque existem estudantes, como já aqui escrevi noutra ocasião. E não esquecer a importantíssima FORMAÇÃO. Claro que a BRIOSA, assim se autodenomina a Académica, é também um inequívoco veículo de promoção de Coimbra como cidade do Conhecimento e da Universidade ( que começa a sentir os efeitos da concorrência) e até da Região Centro. Mas a Académica dos nossos dias é ainda uma entidade que reponde à memória histórica pela luz de um passado quase mítico. Que se tornou lendário. E para o respeitar a BRIOSA paga uma factura mais cara, com a desvantagem de que os apoios não são proporcionais às necessidades e ao prestígio a defender.

4.Feliz da vida, a Académica comemora 120 anos. Não foi só actividade desportiva. Foi cultura, divertimento, fado, teatro, comunhão de estudantes e da Academia com a cidade futrica ao longo de mais de um século. Se a Briosa não tivesse percorrido este longo “caminho”, se Fernando Pimentel não lhe tivesse desenhado um emblema, se a Universidade de Coimbra fosse apenas mera “produtora de licenciados” e não existisse a Académica, Coimbra e este país ( de muitos pobres) estariam mais pobres. Benquista Académica. Viva a Briosa, velha e nova. De todos os tempos. Em todas as áreas e modalidades desportivas.
SC.

domingo, 4 de novembro de 2007

Futsal

Taça de Portugal (1ª Eliminatória)

Granja Ulmeiro (3ª C) - Arnal (2ª B) (2-4)
Cernache (3ª B) - Oliveirense (3ª B) (5-3)
Merelinense (3ª A) - S. João (3ª B) (4-1)
Amarense (2ª B) - Académica (2ª B) (3-3) (11-10 pen.) Final:<14-13>

sábado, 3 de novembro de 2007

Basquetebol

Assim vai a Honra...


terça-feira, 30 de outubro de 2007

PEDRO ESTRELA VENCEU PENACOVA KAYAK FREESTYLE EVENT

Realizou-se no passado fim de semana, o Penacova Kayak Freestyle Event, numa organização de Jorge Jorge e Nuno Benedito, e que contou com o apoio da Câmara Municipal de Penacova e da Federação Portuguesa de Canoagem. Este evento contou com a participação de cerca de 40 participantes, grande parte deles, atletas federados. No final dos dois dias de competição, Pedro Estrela venceu frente ao Campeão de Espanha, Pablo Carracedo, do clube dos Teixugos, um atleta já bastante experiente a nível internacional na especialidade de freestyle. A organização deste evento contou ainda com a colaboração das seguintes entidades: Capitão Dureza; Margens; Impacto Visual; Econauta; Watertech; Canoagem.online; Águas das Caldas de Penacova; Bombeiros Voluntários de Penacova. Esta actividade serviu, ainda, de rampa de lançamento para um conjunto de iniciativas a serem protocoladas entre o Município de Penacova e a Federação Portuguesa de Canoagem.





Classificação final da prova de Freestyle:

1º - Pedro Luís Estrela
2º - Pablo Valcarcel Carracedo
3º - Carlos Alvarez Estevez
4º - Jorge Manuel Costa Jorge
5º - Hugo Manuel Martins
6º - Amilcar Pedro G. Ventura
7º - João Miguel Barata Pereira
8º - Ricardo Onorio
Classificação do Freestyle Flat Water Race
1º - Vítor Pereira
2º - João Pereira
3º - Carlos Alvarez

Campeonato Regional de Hóquei em Patins (Infantis)

Sport Club de Lavos 21 - A.F. Arazede - 2

28 de Outubro de 2007
Pavilhão do Sport Club de Lavos

Realizou-se o 1º jogo de do Campeonato Regional de Hóquei em Patins de Infantis, a equipa do Sport Club de Lavos conseguiu levar de vencida a equipa A.F. Arazede.
Um golo no 1º minuto do jogo parecia "empurrar" a equipa do S.C.L. para um triunfo.
Na 1ª parte a equipa local foi sempre superior apesar dos 2 golos sofridos perante a equipa adversária.
Na 2ª parte, nos primeiros 5 minutos, apesar do decréscimo de rendimento por parte do S.C.L. e o bom aproveitamento dessa mesma fase pela equipa adversária, conseguiu-se uma expressiva vitória alcançando assim o objectivo a que se tinha proposto.

Equipa do S.C.L.:Ricardo e Simão (GR) ; Renato; David; Diogo; Vladimir; João Pedro; Daniela; Bianca

Treinador: Rogério Gonçalves

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Veteranos: Lá se fazem, cá se pagam

U. Coimbra 2 - 6 Bragança


Na recepção aos seus homónimos de Bragança os veteranos unionistas foram copiosamente derrotados, numa partida em que os bragantinos foram claramente superiores e em que os conimbricenses acumularam erros defensivos, os quais estiveram na origem de alguns golos.
Depois de um ciclo vitorioso de cinco jogos, a formação de Fernando Regêncio conheceu o “sabor amargo” da derrota, desfecho a deixar transparecer uma pequena “vingança” dos transmontanos que, no ano passado, foram derrotados pelos unionistas em Bragança, então pela marca de 1-5. Estes dois jogos confirmaram, assim, o provérbio popular, apenas com uma pequena alteração: “Lá (em Bragança) se fazem, cá (em Coimbra) se pagam”.
Curiosamente, até começou melhor a equipa da casa. Mas depois desse período, os veteranos de Bragança (uma das melhores equipas com que os unionistas já jogaram) equilibraram a partida e, beneficiando de alguma apatia defensiva unionista, marcaram por duas vezes. Esta vantagem conferiu tranquilidade ao futebol dos nortenhos, e enervou a formação da casa. Pinto, de cabeça, ainda reduziu antes do intervalo.
Mais organizados os veteranos de Bragança continuaram a dominar o jogo frente a uma equipa que tinha dificuldade em pôr em prática a sua habitual forma de jogar. Acumulando erros (a tentativa de recuperar no resultado, desequilibrava o seu meio campo e defensiva) o U. Coimbra via, através de rápidos contra ataques, chegar o perigo à baliza de Rebelo (uma estreia nos veteranos). Os golos forasteiros foram-se sucedendo, perante a impotência colectiva unionista. Pinto, de novo, e face à ausente “veia goleadora” de Luís Augusto, ainda amenizou os números finais. Arbitragem sem reparos da equipa chefiada por Carlos Rafael.

União de Coimbra
Treinador: Fernando Regêncio
Miranda, Marcelino, Pinto, Vítor Duarte, Freitas (cap), Amado, Nuno Raquete, Pedro Maria, Murta, Luís Augusto e Ramos.
Jogaram ainda: Rebelo, Fernandes, Vítor Oliveira, Monteiro e Teixeira.

Bragança
Treinador: Rui Santos / Ferro
Rui, Lico, Ferro (cap), Paulo, Tomané, Saldanha, Carlão Veneza, Espanha, Gomes, Guilherme e Vítor Santos.
Jogaram ainda: Beto, Óscar, Minhoto, Albano, Paulo Francisco e Eurico.

Parque Desportivo da Carapinheira. (20/10/07)
Árbitro: Carlos Rafael. Auxiliares: Carlos Dias e Rui Castanheira.
Ao intervalo: 1-2.
Marcadores: Pinto (2) pelo U. Coimbra e Paulo Francisco, Lico, Óscar e Eurico (3) pelo Bragança.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

AFC - 1ª Divisão

III Divisão

Videos sobre Desporto

Loading...